A reinicialização da Austrália negócio de calçados

Compartilhe este artigo

  • Twitter
  • Whatsapp
  • e-Mail
  • Imprimir
  • Salvar
a Reinicialização da Austrália negócio de calçados

“:””,”field_file_image_title_text”:””,”field_alt_text”:””,”field_summary”:””},”type”:”media”,”attributes”:{“height”:”262″,”width”:”553″,”class”:”media-elemento de arquivo de mídia-original”},”link_text”:cinco anos depois que as tarifas de calçados foram reduzidas para 5%, dois dos icônicos fabricantes de botas familiares da Austrália estão começando a fazer progressos reais como exportadores … da Ásia.Blundstone e Baxter Boots ainda fazem algumas botas em Hobart e Goulburn, respectivamente, mas a maioria agora é feita na China, Vietnã e Índia, e Blundstone acaba de abrir uma fábrica no México para o mercado norte-americano.

mas, até certo ponto, essa é a história da fabricação Australiana: sob o abrigo das tarifas, tínhamos fábricas; agora temos marcas, o que é algo pelo menos.As botas RM Williams e Rossi ainda são fabricadas na Austrália, mas Blundstone e Baxter estão em processo de se tornarem marcas globais puras.As duas empresas são muito diferentes em tamanho-Blundstone está fazendo mais de dois milhões de pares de botas por ano, indo rapidamente para três milhões através da expansão nos EUA, enquanto a operação da família Baxter vende apenas 90.000 pares. Mas cada empresa tem uma rica herança familiar.

Baxter foi uma das primeiras empresas australianas, ponto final, e foi certamente o primeiro dos bootmakers sobreviventes. Começou como o negócio de botas de William Teece em 1850 em Goulburn, mas ele quebrou e o negócio foi comprado por Henry Baxter em 1885.Henry tinha feito uma fortuna com tiro de pombo de Barro, de todas as coisas, e comprou o negócio de inicialização antes de se estabelecer e ter oito filhos-sete meninos e uma menina. Todos os meninos entraram no negócio e se tornaram acionistas iguais, mas voltaram para a Baxters em um minuto.Blundstone também foi formado a partir de uma aquisição, mas neste caso a família de compra-os Cuthbertsons-decidiu usar o nome Blundstone em vez de seu próprio. Isso porque havia duas empresas em Hobart chamadas Cuthbertson.A família Blundstone começou a fazer botas em Hobart em 1870 e teve problemas na Grande Depressão em 1932. Eles venderam para a família Caim, que também entrou em conflito com bastante rapidez, e eles venderam para os Cuthbertsons, que estavam fazendo Botas há quase o tempo que os Blundstones.Harold Cuthbertson assumiu o cargo de Diretor administrativo em 1953 e administrou o negócio com sucesso por 51 anos. Agora é propriedade de suas duas filhas, que preferem ficar bem em segundo plano, e administrado por um veterano de 20 anos do negócio, Steve Gunn.Harold Cuthbertson na verdade começou a exportar Botas Blundstone na década de 1960, quando ele tinha um excedente inesperado de estoque. Seu gerente geral na época tinha alguns contatos em Papua Nova Guiné e eles enviaram algumas botas lá em cima.

na década de 1990, os viajantes para a Austrália começaram a comprar as botas de trabalho elásticas como sapatos de lazer e levá-las para casa, então os pedidos começaram a vir dos EUA e da Europa, mas com toda a produção ainda em Hobart a empresa não conseguiu atender a essa demanda.

em 2010, a tarifa Têxtil, Vestuário e Calçado (TCF) foi finalmente cortada para 5 por cento, e com Blundstone sob gestão profissional após a morte de Sir Harold (como ele se tornou), a empresa decidiu mudar a produção para o exterior e ir em frente.Para começar, o contrato principal era com uma fábrica na Tailândia, com alguma produção na Índia e na China. O produtor tailandês agora se mudou para o Vietnã e Steve Gunn diz que a produção também começou no México.O negócio está vendendo dois milhões de pares de botas por ano em Israel, Canadá, Europa, Grã-Bretanha, Escandinávia e EUA, mas é nos EUA que a Gunn espera obter rapidamente vendas de até três milhões de pares.

se Gunn puder fazer isso, Blundstone deveria ter passado bem por RM Williams, A marca de inicialização de maior sucesso da Austrália, em vendas. De acordo com seu relatório anual de 2014, as vendas da RM Williams no ano passado foram de US $128,2 milhões-em grande parte roupas nos dias de hoje-para um lucro líquido de US $2,2 milhões.A propósito, a RM Williams é agora propriedade da L Capital (que faz parte do Grupo Louis Vuitton) e da Industry Funds Management, tendo sido vendida por Ken Cowley, o ex-Diretor administrativo da Australia Of News Corporation, que é o editor da Australian and Business Spectator.Gunn não me dirá qual é a receita de Blundstone em dólares, mas já deve ser mais do que RM Williams se estiver vendendo por atacado dois milhões de pares de botas por ano que retalham por cerca de US $150.

quanto às botas Baxter em Goulburn, está vendendo 90.000 Botas por ano por US $ 5 milhões e fazendo muito bem. Quinze mil deles-as botas de equitação de maior qualidade-ainda são feitas em Goulburn e 75.000 são feitas na China.Atualmente, o negócio é administrado por Marshall Baxter, um descendente de Henry de quarta geração, e de propriedade dele e de seus dois filhos, mas houve alguns altos e baixos ao longo do caminho.Na época em que Harold Cuthbertson assumiu Blundstone na década de 1950, Doug Baxter, um dos muitos netos de Henry, assumiu a administração com seu primo Brian trabalhando ao lado dele.Onze anos depois, a Baxter estava produzindo um número recorde de botas, mas perdendo dinheiro: o produto não foi custado adequadamente e o negócio entrou em Administração.Os administradores-os esplendidamente chamados Frank Jacket e John Steel de Yarwood e Vane em Sydney-colocaram Brian no comando, junto com seu filho Marshall.Em 1979, Baxter Boots finalmente saiu da administração após 17 anos de John Steel ensinando Brian e Marshall Baxter sobre os mistérios da Contabilidade de custos. Os dois tiveram que ir até O’Connell Street em Sydney Todos os meses com a demonstração de resultados e assistir enquanto o Sr.”Ele era um mentor maravilhoso, mas duro”, diz Marshall.Brian e Marshall também decidiram que 26 acionistas, como era então, eram muitos, então eles compraram o resto da família-por US $50.000.Brian imediatamente se empolgou e pagou muito por um negócio de calçados de Enfermagem em Melbourne chamado Rampling and Hall, que estava indo à falência na época. A aquisição nunca realmente funcionou e, portanto, em 1984, as botas Baxter quebraram novamente, desta vez entrando firmemente em concordata.

Young Marshall, então com 27 anos, teve que ir a Melbourne e demitir todos os funcionários da Ramplings e leiloar o equipamento. Quando ele voltou para Goulburn, havia uma dívida garantida de US $250.000 para a Westpac e US $600.000 devidos a credores infelizes e não garantidos.

seguiram-se alguns anos difíceis. Brian e Marshall trabalharam duro para fazer Botas e acabaram valendo a pena Westpac em 1986. Dois anos depois, eles conseguiram um empréstimo do Commonwealth Bank para pagar aos credores não garantidos 30 centavos de dólar e, mais uma vez, tiraram o negócio da liquidação.

“tivemos mais partidas do que Phar Lap”, ri Marshall agora.Seu pai Brian morreu no ano passado e deixou seus 80 por cento do negócio para os dois filhos de Marshall, Toby, 28 e Harry, 25. Toby é banqueiro em Sydney e Harry acaba de começar a trabalhar no negócio – “começando no fundo”, diz Marshall.

Baxter vende muitas botas para as forças armadas na Austrália, bem como forças policiais e serviços de emergência. O mercado tradicional da empresa é através dos clubes de pônei e selas, e recentemente mudou-se para o espaço tradicional de botas de trabalho de Blundstone.

e a família Baxter está agora seguindo Blundstone para o mercado de exportação, em particular os EUA.Marshall diz que os negócios ainda são difíceis, mas eles não têm dívidas agora e estão fazendo um lucro decente, especialmente desde que o dólar caiu.O plano Button na década de 1980 e os cortes nas tarifas e na assistência da indústria na década de 1990 e até 2010 foram projetados para tornar a manufatura Australiana globalmente competitiva, e para muitos foi o que aconteceu.

é que eles fizeram isso fabricando em outro lugar.

Ler Seguinte

Compartilhe este artigo Twitter Whatsapp e-Mail Imprimir Salvar a Reinicialização da Austrália negócio de calçados “:””,”field_file_image_title_text”:””,”field_alt_text”:””,”field_summary”:””},”type”:”media”,”attributes”:{“height”:”262″,”width”:”553″,”class”:”media-elemento de arquivo de mídia-original”},”link_text”:cinco anos depois que as tarifas de calçados foram reduzidas para 5%, dois dos icônicos fabricantes de botas familiares da Austrália estão começando a fazer progressos reais como exportadores … da Ásia.Blundstone e Baxter Boots ainda…

Compartilhe este artigo Twitter Whatsapp e-Mail Imprimir Salvar a Reinicialização da Austrália negócio de calçados “:””,”field_file_image_title_text”:””,”field_alt_text”:””,”field_summary”:””},”type”:”media”,”attributes”:{“height”:”262″,”width”:”553″,”class”:”media-elemento de arquivo de mídia-original”},”link_text”:cinco anos depois que as tarifas de calçados foram reduzidas para 5%, dois dos icônicos fabricantes de botas familiares da Austrália estão começando a fazer progressos reais como exportadores … da Ásia.Blundstone e Baxter Boots ainda…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.